Pro Tucuna - Pescaria de Tucunaré Açu na Amazônia

Pescaria na Amazônia – Outubro de 2018 – Relato de Tibério Polcan

Olá amigos,

Esta pescaria foi sensacional!

Subir o Rio Negro desde Barcelos e entrar no rio Demeni e Aracá foi um sonho realizado.

O barco atendeu muitíssimo bem aos 14 pescadores. Suítes com ar condicionado e uma equipe que trabalhava perfeitamente.

A vista do andar superior, onde ficávamos conversando, comendo, petiscando e rindo, dava uma vista privilegiada da floresta. Sem falar do pôr e do nascer do sol. Indescritível as imagens e o bem-estar que a natureza proporciona.

Acordávamos cedinho (por volta das 5:30, 6:00) e o café da manhã já estava pronto. Depois as duplas de pescadores embarcavam nas voadeiras com o piloteiro em busca de aventuras. Junto ia um isopor enorme repleto de cerveja, suco, água e refrigerante mergulhados no gelo.  A cada dia eu conhecia uma pessoa nova pois a idéia era não repetir as duplas. Pessoal muito gente fina e engraçado. E os piloteiros? E o tanto que conhecem a floresta? Conhecem cada palmo e como agir em cada situação. Sabem onde os peixes ficam. Desbravamos os rios e os lagos secretos. Muita aventura! A cada lago uma cena de cinema. Parecia o portal do paraíso. Araras e papagaios nos recebendo.

E o tanto de peixe que pegamos em certo dia em um lago? Até cansei!

Geralmente voltávamos para o almoço no barco principal. Almoço (e janta) muito bem servido. Em momento algum passei fome. Comida ótima.

As vezes os piloteiros combinavam um ponto de encontro em alguma praia e fazíamos o almoço por lá mesmo. Sensacional. Sem falar na consciência ecológica de todos os envolvidos. Todo o lixo era recolhido. É assim que deve ser!  E as árvores da Amazônia? Como pode existir coisas tão lindas? Gigantescas! E os peixes? Cada um mais sensacional que o outro.

Como estamos aqui para falar também dele, o tucunaré-açú, aí vai a minha experiência.

Meu amigo falava que eu não fazia idéia do que era pegar um. Dito e feito. Nunca na vida vou esquecer da cena que marcou a minha mente. O estouro na superfície da água, o barulho, a água espirrando e a força que aquele peixe tem. E como é lindo! Não dá para imaginar quanta força tem alí. Minha pernas tremeram pois o estouro na água é tão repentido e forte! Obrigado à todos por este momento. Obrigado à Protucuna e aos piloteiros. Que emoção. Todos deveriam passar por uma experiência desta na vida. É mais que uma pescaria.

Tibério Polcan, farmacêutico e pescador

Equipe Pro Tucuna

www.protucuna.com.br

Pescaria na Amazônia – Outubro de 2018 – Relato de Tibério Polcan

E-mail: contato@protucuna.com.br

Telefone: (19) 97157-7007

(19) 97157-7007
contato@protucuna.com.br